Fotografia!!

Esse é o item pelo qual tenho mais amor! Foi, ao mesmo tempo, o mais fácil e o mais difícil… Explico!

Amo fotos (quem não?), e considerava esse um dos itens mais importantes do casamento. Além disso, já vinha namorando blogs de fotógrafos há um tempão, então já sabia direitinho o que eu queria, e o que não me agradava. Acho que olhei até demais e – gente! – como tem fotógrafo bom nesse Rio de Janeiro! Essa foi a parte difícil!

Minha primeira fotógrafa preferida, que nem sei como cheguei até ela, era meio cara, mas eu estava disposta a pagar, dada a minha paixão. Porém, achei que o atendimento deixou muito a desejar. Comecei a achar que a tal está se achando muito estrela. E assim… se a pessoa trata o cliente como se não fizesse a menor questão de tê-lo, já era, né?! Nem marquei reunião. A essa altura, eu já tinha tantos outros fotógrafos bons na minha wishlist, que nem fez diferença.

Minha segunda descoberta sensacional foi a Flávia Soares. Pedi indicação de fotógrafo no facebook, a amiga de uma amiga a recomendou, fui ver as fotos, achei maravilhosas, e pronto, virou minha queridinha. Em seguida, vieram muitos outros muito legais. Sério, a aba mais cheia da minha planilha de casamento é a de fotógrafos! Pedi orçamento pra nada menos que 12 profissionais. Apesar de toda essa antecedência, infelizmente, alguns deles já não tinham a nossa data, então nem fomos conhecer. Eu também não queria sair marcando reunião com milhares de pessoas porque, no fim, acho que atrapalha mais do que ajuda. Sendo assim, selecionei os 3 melhores, na minha opinião, e marquei com a Flávia-xará-de-sobrenome, com a Carol Bustorff e com o Sergio Ronaldo.

Vamos às impressões, por ordem de visita:

1) Sergio Ronaldo – Acho que o site do Sergio não favorece as fotos dele. Ele coloca todas as fotos que tira, e daí acaba que fica parecendo que o trabalho dele não é tão bom quanto os outros. Mesmo assim, marquei com ele, pois foi muito bem indicado por amigas noivas. E tudo o que disseram é verdade. Ele é um gentleman, educadíssimo, atenciosíssimo, um amor de pessoa. Você vê que ele gosta do que faz, sabe?! Tenho certeza que é desses de ser ótimo passar o dia (e isso é muito importante!). Atendeu a gente com a maior calma, explicou tudo tintim por tintim, mostrou vários álbuns, conversou.. Um doce! Saímos do escritório dele quase 23h, e ele super solícito. Em relação às fotos, o nosso estilo combina mais com o da Flávia e da Carol, as próximas da listinha :)

2) Carol Bustorff – A Carol é uma fofa! É ela mesma quem responde os e-mails, sempre muito simpática, alto astral, muito legal mesmo! E as fotos dela são incríveis! Vale muito a pena dar uma olhada no trabalho dela. A única coisa que me incomoda é que o site dela tem música… Mas a Carol é dessas que viram amiga de infância em 2 minutos, sabe? E é bem disso que a gente precisa nesse dia, né não?! A reunião com ela foi uma delícia, conversamos bastante, mostrou vários trabalhos, álbuns prontos e tudo mais. Ela tem um álbum lá (carésimo, rs), com um papel diferente, mais brilhoso, que é uma coisa de lindo!

3) Flávia Soares – Não é ela quem faz os primeiros contatos, e sim a Letícia, sua assistente. O atendimento foi sempre rápido, atencioso, simpático. Não tem como não gostar! E eu já sabia que adorava as fotos, né?! A Flávia foi a última fotógrafa que visitamos, já na volta do Rio pra SP, e não sabíamos exatamente como seria, pois não tínhamos tido nenhum contato direto com ela. No fundinho, eu tinha a sensação de que fecharíamos com ela, e foi até por isso que ela ficou pro final, mas nunca sabemos, até conhecer! Ela nos recebeu muito bem, mostrou vídeo, álbuns, tirou nossas dúvidas… Quando propusemos um material que ela não tinha, ela disse ser possível fazer. E flexibilidade é tudo, né gente?! Além do mais, ela tem um preço justo. Não é barato, mas também não é caro. É justo, pela qualidade do trabalho que ela oferece. E isso, pra mim, é muito importante. Além do óbvio – que é caber no bolso – eu, muitas vezes, tenho me sentido lesada, quando escuto sobre os preços dos serviços. E eu não acho que essa é a melhor forma de começar uma parceria. Sendo assim, independentemente de ter o dinheiro disponível, levo muito em conta o real valor do trabalho pelo qual estou pagando. Enfim… Fechamos com a Flávia, e tenho certeza de que foi uma escolha acertadíssima! Digo isso porque todo o contato com ela, antes, durante e depois de fecharmos o contrato, foi muito bom. Ela é muito atenciosa e simpática. Já contei lá no face que ela mandou nosso contrato pelo correio, com uma cartinha tão fofa, que deu até pena de abrir! Fechamos também um ensaio fotográfico, e acho que estou mais ansiosa por ele do que pelas fotos do casamento… rsrs

É isso! Mais um fornecedor conhecido!

Espero que tenha sido útil esse relato! Além desses que visitei, recomendo MUITO que vocês vejam esses outros: Jann La Pointe, Andréa Paes, Carolina Pires e Dueto. Boa sorte nas buscas! =)

Anúncios

Vamos falar de vídeo?

Duas coisas são muito importantes pra mim (mentira, gente!  noiva que é noiva descobre rapidinho que TUDO é importante, e enlouquece com isso! mas vamos fingir…): fotografia e vídeo.

Vou falar da fotografia depois, pois foi uma escolha muuuuito mais difícil, devido à grande quantidade de bons profissionais no mercado. Pra vídeo, talvez por requerer uma infraestrutura maior, as opções são bastante limitadas, pelo menos dentro do estilo que queríamos.

E que estilo é esse? Aquilo que hoje se chama “videojornalismo“. Não vou entrar no mérito técnico da coisa, sobre se esse nome é correto ou não… Não sou da área, sei que as definições não são tão simplistas quanto pensamos, mas vamos nos ater ao pequeno-grande-vocabulário-da-noiva-moderna (rs): algo espontâneo, que contasse a nossa história de forma descontraída, mas que conseguisse captar a emoção de cada momento. Um vídeo que fosse fruto do olhar atento,  ao mesmo tempo que sensível. Descobri que gostava desse tipo de filmagem assistindo a inúmeros pocket videos de casamentos, internet afora.

A primeira empresa com que entrei em contato, antes mesmo de marcar a data do casamento, foi A Cereja. Inicialmente, achei que sairia muito caro, pois a empresa é de São Paulo, mas o trabalho deles é tão bom que achei que valia a pena cotar. Pedi orçamento, a Luísa me atendeu super bem e, no fim das contas, nem saía caro. Valia super a pena mesmo. Infelizmente, porém, não conseguimos conciliar nossas agendas pra uma reunião e, como eu já ia ao Rio em seguida, acabei descartando.

Continuei minha busca e logo me deparei com o trabalho do Lenito Ribeiro. O trabalho dele é incrível, exatamente como eu queria, e o preço é justo. Porém, quando entrei em contato novamente, depois de definida a data do casório, recebi a resposta de que ele não tinha disponibilidade pra esse dia. :-(

Pra fazer um suspense sobre o nosso escolhido (rsrs) e dar a quem ainda está em busca do vídeo perfeito outras boas opções, sugiro que dêem uma olhada também em: oui filmes e Goiabada com Queijo. Outro incrível é o Pepê Figueroa. Ele é um pouco mais caro, mas eu até fiquei meio aliviada (rs) por ele não ter disponibilidade pra minha data. Isso porque o atendimento dele foi excelente, ele parece ser mesmo um fofo, e isso faz toda a diferença pra alguém que vai passar o dia inteiro com a gente, né?! E tem uma coisa que eu acho muito bacana: O preço dele está no site, disponível pra quem quiser ver.

Bom, chega de suspense!

O nosso escolhido não perde pra nenhum dos citados acima!! Eu havia visto o vídeo dele no blog da Bia, o noiva por um ano, e tinha amado! Nem sei quantas vezes já vi e revi esse vídeo. rs Além disso, ele é de Niterói, o que eu acho que facilita. O atendimento por e-mail foi ótimo, muito atencioso. No dia da reunião, nos atrasamos muito porque ficamos engarrafados na ponte. Pedimos pra transferir pro dia seguinte, e ele topou numa boa. Ainda foi super flexível com relação ao horário, e sempre muito simpático. O atendimento pessoalmente também foi muito bom, e a negociação foi bacana. Fechamos, muito felizes, com o Daniel Barrozo! Menos um item na nossa enorme to do list!

 

Hotel

Em nossa breve ida a Niterói, tínhamos muitos desafios, como já contei antes. Em menos de 1 semana, pretendíamos fechar decoradora, dj, buffet, foto, vídeo, maquiagem e o hotel para eu me arrumar e para a noite de núpcias.

Conseguimos fazer todas as reuniões que queríamos, mas não batemos o martelo em nada. Combinamos com todos os fornecedores que conversaríamos durante o fim de semana e, ao longo desta semana, retornaríamos com os “sim” e os “não”. Alguns foram fáceis de decidir, pois já estávamos bem inclinados a um específico. Outros, nem tanto. Precisamos conversar bastante e fazer muitas contas. rs Ao longo desta semana, vou contando do que já fechamos e dando dicas!

A única coisa que fechamos rapidinho, durante esses dias em Niterói e sem pensar muito, foi o hotel, e vocês vão entender facilmente o motivo.

Em Niterói, não há muitas opções de hotel bacana pra se arrumar. Basicamente, são: Solar do Amanhecer, em Charitas; Tio Sam, em Camboinhas; e o Orizzonte, na Boa Viagem. Ultimamente muitas noivas tem se arrumado no Orizzonte e eu, que gosto de ir na contramão e fazer diferente, comecei a buscar outras opções, mas o fato é que não há nada além desses três.

Do Tio Sam, recebi excelentes recomendações, mas é um pouco distante pra mim. E depois de todo o atraso que a Pri (nossa madrinha e de quem fui madrinha de casamento há 2 meses) sofreu por causa do trânsito, eu não achei uma boa arriscar. A Pri não ficou no Tio Sam, mas ela mora lá praqueles lados, por isso sofreu com o engarrafamento causado por uma carreata de político (maravilha, né?! rs).

O Solar do Amanhecer é mega perto, tanto da igreja, quanto da casa de festas em que iremos nos casar. Isso me animou bastante. Porém, vi as fotos e tudo me pareceu muito antigo, com cara de hotel da década de 80, meio abandonado. Conversando com uma amiga que casou recentemente, a Cristina, ela disse que visitou o local e teve essa mesma impressão. Descartei.

Restou o Orizzonte. Então, fomos até lá. Sinceramente, eu esperava mais. As tvs ainda são de tubo, o espelho é super pequeno, não tem luxo algum. Não tem nem uma mísera banheira, rs. Pelo preço que cobram, eles precisam fazer, sim, muitas melhorias, na minha opinião. Imagino que a infra do Tio Sam seja melhor e mais moderna, mas só imagino – pois não chegamos a visitar. Bom… O Orizzonte tem uma piscina bacana, que renderá boas fotos, e uma vista incrível (e isso era muito importante pra nós dois). O atendimento também foi muito bom. Então, hotel: fechado!

E é com essa vista que esperamos acordar, no nosso primeiro dia de casados :)